quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Meu marido é crossdresser, e agora?

Como o ultimo artigo foi meio pesado ao tratar a respeito de um relacionamento que acabou em divórcio por conta do crossdressing do marido, resolvi trazer outro com a mesma temática para equilibrar as coisas e fechar a série com chave de ouro. Dessa vez o artigo é de um site especializado em relacionamentos que tenta explicar para as esposas de crossdresser o que é essa expressão atípica do marido delas e sugere algumas dicas para que o relacionamento do casal possa continuar de maneira saudável.

Adaptado de Her Norm

Como você reagiria se descobrisse que o seu marido está usando calcinha sob o terno ao seu lado em um jantar? Ou se você se deparasse com fotos do seu marido totalmente travestido como se fosse uma modelo que você teria admirado se não tivesse notado as características distintas dele?

Cada mulher irá reagir de maneira diferente à descoberta de que seu marido é crossdresser, e a reação é fortemente influenciada pela maneira como ela descobre isso. De suspeitas depois que ela percebe que a sua melhor lingerie está sumida, até flagrar o marido totalmente travestido quando volta para casa mais cedo do que o normal, a descoberta quase sempre será impactante.

Algumas mulheres acham isso um caso fascinante e intrigante, mas a maioria se abalada como se estivesse no meio dos tremores de um grande terremoto. O que causa essa reação na maioria das pessoas? Uma possível resposta é que, quer a esposa descubra ela mesma, quer o marido resolva se abrir (algumas mulheres preferem saber disso como uma confissão), esse detalhe normalmente será um segredo muito bem guardado pelo homem.

Vale dizer que os crossdressers do sexo masculino se preocupam muito com a percepção que as outras pessoas têm deles e, na maioria dos casos, o marido até tenta expurgar esse aspecto de sua personalidade para os limites da inexistência. Desde sempre houveram homens crossdressers que conseguiram expressar plenamente sua feminilidade se vestindo como mulheres, como observado no artigo Uma História Secreta de Cross-Dressers (Sébastien Lifshitz), mas a maioria dos homens tem o azar de não ter a oportunidade de conseguir se apresentar como uma Dolly Parton. Então eles se esforçam para reprimir qualquer vontade que apareça.

Então este artigo explica resumidamente o que é crossdressing, aborda sobre o desejo de um homem de se travestir, apresenta outras opiniões sobre o tema e sugere dicas de como se ter um relacionamento saudável ao lado de um parceiro que é crossdresser.

A coisa mais importante a se ter em mente neste momento é que, se vocês dois estiverem dispostos a contornar a situação, o seu relacionamento sobreviverá e o travestismo dele não tornará o convívio de vocês drasticamente desagradável. Espero que as dicas deste artigo te ajudem a resolver as coisas com o seu parceiro, especialmente se para você isso soar como um pesadelo que se transforma em realidade.

Crossdressing: O que significa?
Crossdressing é simplesmente o ato de usar artigos de vestuário do sexo oposto. Homens e mulheres usam roupas do sexo oposto por vários motivos, embora o destaque entre eles seja a exploração da sensualidade por trás do ato e a expressão das tendências femininas e masculinas inerentes ao ego. O desejo de se travestir atravessa inúmeras razões que, de acordo com Vern L. Bullough e Bonnie Bullough em seu livro amplamente aclamado Cross Dressing, Sex and Gender (Travestismo, Sexo e Gênero - sem versão em português), podem ser biológicos, psicológicos ou resultados sociológicos. A revisão do livro, feita pelo Journal of Sex Education and Therapy, ainda acrescenta que o crossdressing varia ligeiramente de uma região para outra. Saias e outras roupas que são consideradas estritamente femininas em algumas culturas podem ser consideradas masculinas ou unissex em outras.

Além disso, um crossdresser pode adotar apenas uma peça ou outra de roupa do sexo oposto ou adotar o traje completo, desde se satisfazer no prazer de usar um fio-dental escondido sob as roupas masculinas até se transformar completamente usando maquiagens e perucas junto com adornos femininos completos. Em alguns casos, trejeitos femininos e nomes femininos também são adotados.

Crossdressing: O que não é!
Existem muitos equívocos em torno da ideia de crossdressing, especialmente para os homens. Em primeiro lugar, crossdresser normalmente não é gay, transgênero ou transexual. Matty Silver listou alguns dos equívocos em torno dos crossdressers em sua postagem intitulada "O que fazer se seu marido for crossdresser", são eles:

Seu marido não te ama. O fato de ele apreciar crossdressing não significa que ele te ame menos. Homens crossdressers são tão amorosos, atenciosos e românticos quanto homens que não se travestem. Na verdade eles até são conhecidos por serem mais cuidadosos, afetuosos e empáticos.

Ele é gay. Crossdressers não são necessariamente gays. Na verdade, as tendências homossexuais ocorrem na mesma proporção entre homens crossdressers e homens não crossdressers. O fato de ele estar casado ou ter um relacionamento com você fortalece a afirmação de que ele não é homossexual. Além disso, o crossdressing não é uma atividade puramente sexual, as vezes é um reflexo do lado feminino do seu parceiro. Alguns homens ficam excitados quando usam roupas femininas, outros usam isso como uma forma de expressão de um aspecto deles que está profundamente guardado, e outros usam como um passatempo ou hobby. Neste artigo intitulado "Ajudando as esposas de crossdressers a compreender e lidar" é proposto que, entre os numerosos crossdressers masculinos dos Estados Unidos, a maioria se traveste para explorar toda a gama da sua própria personalidade. A maioria deles também descobrem a fascinação por roupas femininas macias e sedosas antes da adolescência, mas mesmo assim eles se sentem atraídos pelo sexo oposto.

Eles querem se tornar mulheres. Não. Eles desejam apenas explorar o aspecto feminino contido dentro deles. Os crossdressers geralmente não pretendem se submeter à cirurgias plásticas ou ao uso de hormônios. Muitas vezes o processo de se montar e se transformar é fundamental para o proveito dele.

É só por diversão. Travestismo pode parecer muito divertido para um crossdresser, mas não podemos supor que um homem tenha essa preferência socialmente distinta apenas por pura diversão. Na verdade, o crossdressing costuma ir além. Para alguns homens é uma forma de aliviar o estresse e manter o equilíbrio físico e psicológico. Eles podem ficar realmente mal-humorados e infelizes se não encontrarem uma maneira de sentir esse alívio de vez em quando.

Eles fazem isso por prazer sexual. Isso é comum, mas não é regra. Muitos homens relatam serem crossdressers pela gama de prazeres sexuais que isso lhes proporciona, inclusive alguns tem fetiche pelas roupas e ficam excitados com o ranger de seu pênis no tecido macio de uma calcinha. Eles afirmam que isso os mantém em um estado constante de excitação, enquanto ajuda outros a terem melhores atividades sexuais. Muitos deles ficam bem entusiasmados para fazer sexo com suas amantes depois de se vestirem com roupas femininas.

Crossdressers podem ser irresponsáveis. Entenda que o seu parceiro provavelmente teve que sacrificar os próprios gostos e vontades por inúmeras vezes ao longo da vida dele. No Capítulo 3 do "O Livro da Vida", intitulado "Relacionamentos: Sexo", a opinião errada de muitos é verdadeiramente declarada no trecho que diz que "o conceito de um homem ter prazer em colocar um par de meias parece ridículo, lamentável  e simplesmente sinistro... Crossdressing parece como uma admissão de fracasso. Em vez de viver de acordo com um ideal de força, robustez e pura 'normalidade', um homem que deseja usar um vestido acaba sendo um depravado de um tipo particularmente alarmante". Essa visão está completamente errada, até por que ser homem não é bem as crenças que as pessoas têm por aí, e o crossdresser simplesmente deseja desfrutar do prazer da fluidez de gênero.

Travestismo é um problema. Muitas pessoas acham que o crossdressing é uma doença ou um problema psicológico que requer atenção médica ou reabilitação mental. Travestismo não é nada disso. Não é uma condição que realmente precisa desse tipo de ajuda.

Por que ele escondeu isso?
Seu parceiro bem que poderia ter falado francamente no começo e ter te contado sobre os desejos dele antes de você entrar a fundo no relacionamento. Assim você poderia refletir sobre investir num futuro com alguém que você admira mas que tem um estilo de vida que foge do comum e que pode impactar o convívio de vocês. Saiba que existem alguns motivos pelos quais ele pode ter escondido isso de você, entre os quais se destacam:

Ele estava com medo de perder você. As mulheres são conhecidas por serem atraídas pela principal característica que as distingue dos homens, a masculinidade. Diversas fontes da mídia nos alimentam com a ideia de como as mulheres acham a masculinidade atraente. Logo, crossdressers têm medo de parecerem menos atraentes por abrirem espaço para a sua própria feminilidade. Mesmo em sociedades abertas e complacentes, os grupos mais conservadores ainda podem deixar esses homens frustrados com suas opiniões a respeito do tema. Muitos deles, portanto, escondem o seu travestimo por medo de que uma descoberta da parceira ponha fim imediato ao relacionamento. Especialmente quando ele já experimentou outras rejeições no passado.

No fim isso significa uma coisa: ele amou você. E não queria perder você. Ele ainda te ama, mas para ele não perder ele mesmo, ele teria que te dizer.

Ele tentou colocar isso de lado. Diversos crossdressers esperam que suas esposas nunca descubram sobre isso e sonham em um dia poder contar para elas como foi que eles superaram essa fantasia do passado. No entanto, para a maioria desses homens, senão para todos, esse dia nunca chega pois não é fácil apagar uma parte da sua própria personalidade.

A verdade é que ele provavelmente tinha a esperança de conseguir controlar isso e contornar a situação, mas acabou falhando.

Ele estava com medo da opinião dos outros. Dos seus amigos, parentes, vizinhos, sogros, filhos... O medo da reação das pessoas próximas à este aspecto dele, e de uma possível denúncia maldosa, pode ter feito ele esconder esse lado de todos vocês. Pode ser que ele tenha esperado superar isso à medida que vocês se tornassem mais íntimos.

Ele queria que você descobrisse. Ele pode ter achado extremamente difícil de falar que ele se traveste na sua frente e olhando nos seus olhos, especialmente quando ele não sabe a sua opinião sobre o assunto (ou sabe muito bem). Nesse caso ele pode até ter deixado rastros para que você descobrisse tudo por conta própria.

Ele nunca quis que você soubesse. Mas então você tropeçou nisso sem querer. Quando soube, você deve ter tido uma reação. Permaneceu em silêncio, ficou sorrindo, caiu em gargalhada, ficou pulando, dando cambalhotas, chorando, gritando ou correndo com as mãos na cabeça. Enfim, ocorreu um ato impulsivo ao receber essa informação.

Você pode, no entanto, equilibrar as coisas com a sua resposta. Julie Freeman descreveu alguns diferentes níveis de aceitação no livro A Significant Other View (A visão da parceira - sem versão em português). "Eu encontrei uma grande variedade de níveis de aceitação. Algumas esposas simplesmente não aceitam. Elas ficam hostis, zangadas, chateadas e se sentem quase prontas para sair pela porta da frente! Na outra extremidade estão aquelas esposas que aceitam completamente. Elas amam seus maridos ternamente e tudo o que o marido faz está bom para elas... E então, entre esses extremos, está a vasta maioria que não é hostil, mas também não é totalmente favorável. Essas esposas estão dispostas a ouvir os dois lados e parecem apreciar os conselhos recebidos".

Se você decidir responder em uma dessas duas últimas linhas, seria uma surpresa bastante agradável para o seu marido. Embora nem todo mundo caia na aceitação completa, já que apenas mulheres com tendências naturais para o crossdressing se enquadrariam nesse caso, mas se você cair nessa categoria também será uma sorte inesperada para você.

Sendo assim, as mulheres que estão no meio do muro, ou seja a maioria, precisam tomar medidas práticas para encontrar uma coexistência pacífica.

Como lidar com um marido crossdresser
Vocês dois devem se adaptar a essa nova descoberta tomando medidas para ajudar ambos a aproveitar o casamento, em vez de simplesmente abandonar tudo. Confira algumas dicas a seguir:

Tente compreender, confiar e respeitar uns aos outros. Independente do crossdressing, a confiança e a compreensão percorrem um longo caminho em seu relacionamento, pois dá uma volta no eixo da descoberta. Conforme declarado no artigo do Phi Epsilon Mu, "Ajudando as esposas de crossdressers a compreender e lidar", o casal precisa ter uma comunicação aberta e honesta para ajudar a fortalecer o relacionamento.

Ajude-o a visitar um conselheiro ou um psicólogo. Poder se abrir com alguém fará bem para ele. Você pode incentivá-lo à fazer a visita com o objetivo de fortalecer o relacionamento de vocês. Terapia para casais também é válida.

Definir limites e condições. Você e seu parceiro podem precisar definir certas condições para explorar a expressão dele. Por exemplo, em alguns casos a esposa pede para o marido não se travestir na presença de crianças ou de terceiros. Dependendo da rotina de vocês pode ser o caso de ele se travestir apenas em determinados períodos ou locais, como durante a noite ou em viagens.

Busque maneiras de apimentar o casamento. Sabendo que o crossdressing funciona para alguns homens como um afrodisíaco e que eles costumam ter a mente mais aberta, essa parte pode ser explorada em um motel temático ou numa prática sexual diferente do comum. Quando há curiosidade para explorar os prazeres aliado ao consentimento entre os dois, basicamente tudo é possível, então aproveite a oportunidade para explorar os seus próprios desejos também. Inclusive tem alguns casais que aderem às atividades de BDSM ou à inversão de papéis, por exemplo.

Busque participar de grupos de apoio para esposas de Crossdressers. Você pode se juntar àquelas que se alinham com suas ideias na internet. Você só deve considerar atentamente às questões de privacidade. Os grupos de apoio ajudam no seu cotidiano, tratam de certas preocupações em comum e buscam ajudar uns aos outros. Mulheres com preocupações e experiências semelhantes estarão dispostas  trocar conselhos práticos.

Conclusão
Espero muito que esse artigo seja enriquecedor o suficiente para fazer você entender por que o seu marido pratica crossdressing e para ajudar você a ter um casamento gratificante mesmo depois dessa descoberta inusitada. É esperado que você fique abalada com essa informação, e possa considerar seriamente se separar dele, mas saiba que muitas mulheres foram corajosas o suficiente para passar por isso ao lado de maridos crossdressers bem dispostos.

Você também pode fazer isso.

Espero também poder ler a sua contribuição para este artigo. Por favor comente o seu caso e compartilhe conosco a sua jornada.

0 Comentário(s)
Comentário(s)

Nenhum comentário: