quarta-feira, 5 de julho de 2017

Como esconder o pênis / Como fazer tucking

Nascer com um aparelho sexual masculino ainda faz muita diferença na nossa vida e querer escondê-lo pode parecer uma afronta a masculinidade mas esse pequeno ato tem um grande simbolismo para quem pratica.

Esconder o pênis também inclui esconder os testículos e a maneira mais confortável é acomodar eles no canal inguinal. Eles sobem naturalmente por este canal quando está frio ou durante relações sexuais, no tucking você vai forçar isso com uma mão então precisa ser bem delicada. No início pode parecer incomodo, mas logo acostuma.

Encontrei sugestões para fazer isso enquanto estiver deitada de costas ou sentada num vaso sanitário com as pernas juntas, eu faço de pé enquanto estou colocando a calcinha. Para as iniciantes uma dica é o contato com a água fria antes de começar.
Quando faz isso por períodos prolongados se afeta o processo de espermatogênese e por consequência diminui a qualidade e a quantidade dos espermatozoides produzidos, fora isso não há alterações nas produções de hormônios nem nada. No entanto, se você sentir o corpo fraco, náuseas ou muita dor significa que tem algo errado.

Com os testículos pra dentro só falta puxar o pênis para trás e prender tudo no lugar. Não é uma boa hora para ter uma ereção, ele precisa estar bem mole! Para quem tem o pênis grande se masturbar antes de começar pode ajudar e saiba que ter uma ereção enquanto tudo estiver aquendado pode ser dolorido. As técnicas para prender variam, eu costumo usar uma calcinha do tipo gaff que é preparada para isso, ela é mais larga na base e tem elásticos mais resistentes para manter tudo no lugar. Gosto dessa opção pois acho mais prático para ir no banheiro.

Eu já comprei esse tipo de calcinha na loja Au Bottier em São Paulo e pelo face da Ivone Bell. Tenho amiga que opta por usar calcinha de biquíni (o tecido costuma ser mais forte) ou coloca 2 ou 3 camadas de calcinhas. Outra opção é fazer a sua gaff com o elástico de uma meia calça e a parte de cima de uma meia conforme os gifs a seguir da Brooklyn Beauty.
Também tem a opção de prender tudo no lugar com uma fita adesiva, o que garante mais fixação. Se você pretende passar o dia todo no tucking é importante que a fita respire pois transpiramos muito nessa região e não queremos criar um ambiente favorável para infecções. Como sugestão indico a Fita Microporosa que você encontra em qualquer farmácia, sei que com 5cm de fita você consegue prender tudo!
A imagem acima mostra um pouco do processo, na primeira foto os testículos vão para o canal inguinal, na segunda prende a fita na cabeça do pênis e na terceira puxa pra trás e cola a fita entre o escroto e o ânus. Nesse caso é recomendado que os pelos estejam bem raspados para facilitar a remoção da fita. Tem gente que coloca a fita apenas para fixar, outras tentam construir uma imagem semelhante a uma vagina e as técnicas das asiáticas parecem as mais realistas (como a desse link).

Outro detalhe é que enquanto tudo estiver bonitinho no lugar você vai estar impedida de urinar, por isso comentei a respeito da praticidade no banheiro com a calcinha gaff. Entretanto, o lado mais interessante de usar a fita é que você estará livre para usar qualquer tipo de calcinha!

A melhor opção só você pode decidir, a calcinha gaff é uma opção pratica enquanto a fita tem mais firmeza e abre o leque de calcinhas. Com essas técnicas você poderá utilizar qualquer roupa sem se preocupar com o volume extra, a foto a seguir ilustra um pouco e digo que eu já saí inclusive de calça legging assim!
Tenho amigas que mantém o tucking direto por não se sentir confortável com o próprio pênis. Para quem se sente como uma mulher, conviver com tal aparelho sexual pode ser um incomodo. Eu mesma já me perguntei por que algumas meninas decidem fazer a cirurgia de redesignação sexual e quando ouvi a seguinte declaração da Dani num episódio do programa Liberdade de Gênero entendi um pouco o sentimento.
"Descobrir que existe a possibilidade da adequação sexual muito nova te da um horizonte.
Mesmo que seja angustiante viver com um pênis, por que você não reconhece aquele órgão
e muitas vezes você esquece que tem aquilo, mas saber que existe um horizonte de interromper,
de modificar a sua comportação genital é muito tentador."

Meninas, antes de finalizar o post eu gostaria de fazer uma enquete para saber como vocês convivem com o pênis de vocês. Por favor, respondam e deixem um comentário =)
5 Comentário(s)
Comentário(s)

5 comentários:

Bianca Flower disse...

Faço o tucking a quase dez anos, no início sentia um certo desconforto ao fazer esse procedimento, mas com o tempo o pênis foi se acostumando a ficar lá "guardadino" na caixinha.
Se eu não colocar a calcinha no meio das nádegas consigo ficar o dia inteiro com o tucking, porém se coloco a calcinha no meio das nádegas ai preciso arrumar o pênis de hora em hora.
Gostei do post.
bjoks

Anônimo disse...

O micropore fica ofimo, mas para tirar é sofrimento. As calcinhas feitas para trans ainda é a as melhor opcao!!!

Rosemeire J. S. Marrykah disse...

Olá, Samy!
Eu mantenho o tucking direto, tanto estando de menina, usando calcinha, quanto estando de menino, usando cueca(não costumo usar calcinha estando de menino), e o faço desde os 13 anos.
A técnica que uso para "aquendar" eh vestir 2 calcinhas: a 1a do tipo biquíni(costumo usar as de fio dental) e a 2a um pouco maior, daquelas que deixam metade das nádegas à mostra.
Beijinhos!!

Marina Gibbons disse...

Estou sempre de tucking, mesmo quando durmo, desde que aprendi, sozinha, a fazer isso, não parei mais. No inicio foi muito dificil e dolorido, mas depois de alguma insistência passou, hoje ando até de bicicleta, tranquilamente.

francyellen cdzinha disse...

Quero aprender a fazer eu preciso urgente