segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Apresentando os Femboys, uma tendência positiva no TikTok

Me deparei nesta semana com esse artigo da revista Vice e acho que tenho uma boa notícia para vocês: o crossdressing está saindo da obscuridade e virando moda! Vou traduzir o artigo completo na sequencia, mas em resumo a nova geração está com a cabeça mais aberta no que se refere a feminilidade em homens. A propósito, a tradução literal de "femboys" é algo como "garotos femininos".

Talvez demore um pouco para a moda atingir o Brasil, que dizer, considerando que temos personalidades como o Pabllo Vittar sempre bombando nas mídias pode ser que nem tanto. Enfim, tenho certeza que a medida que isso for mais presente no nosso cotidiano menos estranho será para todos nós, falo principalmente para milhares (ou milhões?) de crossdressers e transgêneros que ainda não se sentem a vontade para sair do armário e externalizar um lado verdadeiro de si mesmo.

Aproveite para ler o artigo Femboys: o Movimento Que Vai das Semanas de Moda ao TikTok da FFW Fashion Forward, ele também trás informações interessantes e relaciona o movimento com o que se vê nas passarelas atualmente.

Screenshots de femboys no TikTok

Traduzido de Vice Media

Garotos adolescentes – tanto queers quanto heterossexuais – estão rodando em vestidos e saias bonitas sob hashtags virais como #femboyfriday no TikTok.

Pessoal, é gay redefinir a masculinidade? Os “femboys” da Geração Z no TikTok argumentam que definitivamente não é – e eles estão argumentando com lindas saias esportivas, blusinhas e vestidos de veludo.

"Femboys" – não confundir com o primo cibernético um pouco mais dark os "e-boys" – são pessoas que se identificam como masculinas ou não binárias, mas se apresentam de formas mais tradicionalmente feminina, como por meio de sua aparência, personalidade ou disposição geral e o visual é mais inspirado na cultura skatista, moda dos anos 1990, anime, hip-hop, gótico e rave.

Dê uma olhada na hashtag #femboy e você encontrará centenas de rapazes usando esmalte nas unhas, girando em saias, blusinhas e vestidos, e geralmente sendo realmente saudáveis. Garotos nada ameaçadores.

Embora o termo femboy esteja circulando no ciberespaço há algumas décadas – principalmente encontrado em fóruns do Reddit – ele foi recentemente adaptado por jovens no TikTok que queriam redefinir o que significa ser um homem no mundo de hoje.

O Seth, femboy de 17 anos, se tornou viral no TikTok de um dia para o outro após postar um vídeo dele usando uma saia esportiva e esmalte nas unhas, com a hashtag #femboyfriday. O vídeo agora tem mais de um milhão de visualizações e, sem dúvida, abriu o caminho para que outros meninos não conformes façam o mesmo. “Eu não sabia que havia toneladas de outros meninos como eu, então o termo [femboy] me deu uma comunidade,” Seth disse à VICE.

@thatsusboi

so what i’m sus? a collection of two months of ##femboyfriday fits 😁 ##alt ##fashion ##bi ##fyp

♬ Cochise ㅤ Hatchback - yeah

A comunidade mencionada por Seth foi crucial para fornecer a outros femboys um sentimento de pertencimento. Jaydden , de 16 anos, disse: “Quando comecei a postar meus Femboy TikToks, a comunidade era muito receptiva, gentil e até amorosa. Todos amaram o que eu postei e adoraram o que vesti, o que aumentou minha confiança imensamente e fez eu me sentir aceito. ”

Embora o crossdressing definitivamente não seja uma novidade, a tendência do femboy no TikTok o trouxe para a nova geração.

Moy de 21 anos usava saias e vestidos por muitos anos antes de ver a tendência no TikTok, e foi ridicularizado por seus colegas e familiares no passado. “Meus pais não me deixavam usar saias porque tinham medo que as pessoas pensassem que eu era gay”, disse ele. “Eu entendo a minha sexualidade – sou heterossexual – mas ainda quero usar saias e blusinhas, ir a salões de manicure e me sentir bonito.”

Segundo Moy, o TikTok deu-lhe uma sensação de validação: “Assim que vi esta tendência do femboy, pensei, 'Oh, aposto que o mundo está finalmente pronto!'”

Embora Moy mencione que vestir-se mais femininamente não atrapalha a sua heterossexualidade, Seth argumenta que sua sexualidade e sua identidade de gênero não estão intrinsecamente ligadas: “Rótulos realmente não importam para mim – acho que eu poderia me sentir atraído por qualquer pessoa”.

@moysilk

IM READY 4 MY FIRST DAY AT FEMBOY HOOTERS...CLOTHES HAVE NO GENDER 😝##MakeSomeoneSmile ##prettyboy ##boysinskirts ##femboyhooters

♬ original sound - MOY SILK

Em tempos de polarização é nada menos do que emocionante que o TikTok tenha fornecido um refúgio seguro para os jovens experimentarem sua expressão de gênero. É claro que muitos femboys se divertem bastante se filmando dançando ao som das músicas da Kali Uchis com saias e tops cortados no estilo American Apparel, e os milhões de visualizações e curtidas da tendência confirmam que as pessoas também estão gostando de assisti-los.

Mas nem todo mundo é tão receptivo. Muitos femboys foram sujeitados a abusos e ódio online. Os comentários variam de calúnias homofóbicas – até por que nem todos os femboys se definem como queer – até genuínas ameaças de violência. Garotos como Jaydden culpam o algoritmo do TikTok, que filtra tendências populares para um público mais amplo.

 “Com o tempo, meus vídeos chegaram ao lado maldoso do TikTok e recebi milhares de comentários odiosos e homofóbicos”, diz Jaydden. “Isso me fez sentir horrível apenas por ser eu mesmo e me expressar.”

Seth também sofreu abusos online, mas tenta não permitir que isso o impeça de ser ele mesmo. “Sou capaz de reconhecer que as pessoas me atacam pelo que represento para elas, não por quem eu sou como indivíduo, então isso realmente não me incomoda mais.”

David Bowie - The Man Who Sold the World

Homens e meninos que se sentem ameaçados por aqueles que desafiam suas ideias rígidas de masculinidade tendem a revidar – isso nada mais é do que o básico do patriarcado. Mas os femboys argumentam que essa forma de pensar está extremamente desatualizada. Os homens usam vestidos femininos há décadas, por exemplo o David Bowie na capa de The Man Who Sold the World até o atual Jaden Smith e o seu amor de longa data por vestidos e saias – inclusive ele já comentou que “quando se trata de swag, há nenhum gênero envolvido.”

Jaden Smith, já escrevi esse artigo sobre o estilo dele

 “A tendência do femboy no TikTok mostra que hoje em dia mais homens se sentem confortáveis com sua sexualidade e masculinidade, e que as roupas não definem nada disso”, argumenta Jaydden. “As pessoas podem usar o que quiserem sem ameaçar sua masculinidade.”

Seth ecoa o sentimento: “Os homens costumam confundir feminilidade com fraqueza, quando esse não é o caso”. Vestir-se de maneira feminina o faz sentir-se livre das restrições sociais, explica ele, e “as pessoas precisam ver os homens desrespeitando as normas tradicionais para desconstruir as crenças tóxicas que lhes foram ensinadas – a visibilidade é o primeiro passo necessário para a mudança”.

Quando eu estava crescendo, as pessoas que não se conformavam com o gênero eram extremamente condenadas a exclusão, e isso é algo que ainda acontece agora, mas a tendência femboy do TikTok é um dos poucos sinais que sugerem que essas normas opressivas de gênero estão lentamente se desintegrando, um vestido fofo por vez.

Screenshots de femboys no TikTok

0 Comentário(s)
Comentário(s)

Nenhum comentário: