quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Como atingir o lendário orgasmo anal

Primeiro eu gostaria de dizer que faz tempo que eu queria escrever esse artigo, até encontrei aqui nos meus arquivos umas pesquisas salvas sobre esse tema de uns anos atrás. Nesse meio tempo eu cheguei a escrever sobre o sexo anal e a inversão de papéis, que tem relação direta com o tema desse artigo e vale a pena você ler antes de continuar, mas eu fiz questão de passar pessoalmente pela experiência para então poder descrever aqui para vocês.

Antes de continuar, acho importante destacar algumas questões:

  • As dicas que vou passar aqui vão ajudar você a conhecer o seu próprio corpo e a explorar possibilidades de prazer que normalmente são ignoradas por questões supostamente morais;
  • Estimular a região anal ou a próstata por si só não tem absolutamente nenhuma relação com orientação sexual, principalmente se você estiver buscando isso por conta própria;
  • Cada pessoa terá uma experiência única. Pode ser que você se encante na primeira tentativa, pode ser que você prefira o estímulo anal apenas como complemento do estímulo peniano, pode ser que demore anos para você acertar o seu ponto (como aconteceu comigo), assim como pode ser que você nunca atinja o orgasmo anal mesmo depois de tentar inúmeras vezes;
  • Vou focar um pouco mais no orgasmo anal pela estimulação da próstata pois sou um homem biológico e é isso que eu tenho para explorar, mas, pelo que eu pesquisei, as técnicas são bem similares para a anatomia feminina.

Bom, então vamos começar pela questão biológica do negócio.

Quando um dedo ou um brinquedo erótico é inserido no ânus de uma pessoa, algumas diferentes partes do corpo acabam sendo estimuladas. A começar pelo próprio ânus.

Nosso furico é, na verdade, o orifício no final do intestino grosso regulado pelo esfincter, que tem como suporte a musculatura do períneo e que recebe inervação pelo nervo pudendo, que é o responsável pela transmissão da sensação de órgãos genitais externos de ambos os sexos. Isso faz com que o local tenha uma sensibilidade que, para algumas pessoas, forneça sensações incríveis quando estimuladas.

Deste modo, o estímulo da região externa do ânus sozinho já agrada a muita gente, tanto que existe uma prática sexual conhecida como Rimming que envolve lamber, penetrar com a língua, chupar, beijar ou estimular oralmente o ânus do(a) parceiro(a). Inclusive existem relatos de pessoas que alegam ter atingido orgasmo apenas com esse tipo de estímulo, mas aqui nós vamos além.

Depois de passar pelo canal anal, que tem cerca de 2,5cm a 4,0cm de comprimento, o objeto chega no reto, que faz parte do sistema digestório e que não é tão erógeno assim. No entanto, a proximidade com o sistema genital faz com que o objeto acabe estimulando indiretamente o nosso órgão sexual por dentro, o que torna as coisas mais interessantes.

Outra coisa, o interior do canal anal é revestido por mucosa e nela são encontradas glândulas que produzem muco que atua como líquido lubrificante para auxiliar na expulsão das fezes, porém isso normalmente não é o suficiente para realizar uma prática anal então lembre-se que o lubrificante certo será sempre um bom aliado.

No caso dos homens o estímulo fricciona bem na região da próstata, que é chamada por alguns de o ponto G masculino. A próstata é uma glândula que fabrica o líquido prostático, que se mistura com o líquido seminal, que vem das vesículas seminais, e juntos formam 90% do sêmen. Esses líquidos são responsáveis por nutrir, proteger e facilitar a locomoção dos espermatozoides, que por sua vez são produzidos nos testículos e chegam à próstata pelo canal deferente.

A glândula costuma ter o tamanho de uma noz em um homem jovem e fica maior conforme ele envelhece. Ela se localiza estrategicamente logo abaixo da bexiga fazendo com que a uretra, o canal que leva a urina para fora do corpo, passe pelo seu interior. Sendo assim, a próstata faz parte ao mesmo tempo do sistema excretor, do sistema urinário e do sistema reprodutivo. Logo, quando há a fricção desta região, o homem pode sim sentir prazer.

No caso das mulheres existem nervos na parede interior do reto que se ligam diretamente com a vagina, além disso os nervos do clitóris estendem-se por todo o caminho de volta ao ânus. Vale mencionar que o órgão sexual feminino se encontra em sua maioria na parte interna do corpo e logo ao lado do canal anal, portanto o estímulo anal na mulher também poderá gerar sensações gratificantes.

Vaso grego de cerca de 490 aC e brinquedos eróticos da Dinastia chinesa Han (202 aC a 220 dC)

Existem poucos estudos científicos sobre o orgasmo pela próstata, mas foi constatado recentemente pelo pesquisador Roy Levin, da Universidade de Sheffield no Reino Unido, que estimular a próstata pode produzir um orgasmo “excepcionalmente prazeroso”, muitas vezes maior que o obtido pelo estímulo do pênis. No artigo ele tenta encontrar o motivo disso e lembra que, na literatura científica, há evidências de que, entre as mulheres, a tomada de consciência do próprio corpo, especialmente do órgão genital, está relacionada a orgasmos mais prazerosos. O pesquisador acredita, portanto, que algo semelhante ocorra entre os homens que praticam a estimulação da próstata, um órgão que tem relação com o orgasmo, sendo responsável por gerar nos homens a sensação de “inevitabilidade do orgasmo” (quando o homem sente que não conseguirá mais segurar a ejaculação).

Aneros
Neste mesmo estudo ele analisa o caso de um homem de 63 anos que passou a usar um massageador de próstata chamado Aneros na tentativa de aliviar os sintomas de uma inflamação da próstata e acabou viciado em estimulação anal. O interessante aqui é a descrição do prazer que ele sente: “Apesar de o dispositivo ter sido inserido no ânus e no início do reto, ele descreveu os orgasmos como sendo sentidos no pênis, períneo e pélvis, de forma semelhante a um orgasmo masculino normal. Quando se tornou muito intenso, ele sentiu algo por todo o corpo, apresentando contrações e tremores musculares involuntários”, escreve Levin. Só pra constar, isso bate com o prazer que eu senti na minha experiência.

Outro ponto que pode influenciar é que a próstata tem um monte de terminações nervosas praticamente intocadas para a maioria dos adultos. Diferente do resto do corpo, como a glândula do pênis que está constantemente sendo tocada e estimulada – acidentalmente ou de propósito – a próstata não é tocada com frequência. Então se você esperou décadas para tentar explorar essas terminações nervosas, os primeiros contatos com elas poderão oferecer sensações muito fortes.

.  .  .  .  .

Antes de chegar nas dicas para atingir o seu orgasmo eu gostaria de falar sobre os diferentes tipos de orgasmo anal. Essa questão eu encontrei mais nas dicas práticas do que em literaturas científicas, então pode ser que os termos usados aqui não sejam a definição correta. São eles:

Orgasmo anal com estimulação peniana: nesse caso o estímulo anal costuma complementar o estímulo peniano. Mesmo que você pare o estímulo peniano e mantenha o estímulo anal antes de gozar, o resultado será diferente de gozar apenas com o estímulo anal. Enquanto algumas pessoas gostam dessa opção por potencializar o orgasmo peniano, outras pessoas chamam isso de "orgasmo arruinado" por não se comparar com o resultado da prática exclusivamente anal. Vai de cada um. 

Orgasmo anal sem estimulação peniana: como esperado nesse caso não há estímulo peniano, então o prazer pode ser obtido usando o auxílio do músculo PC, que se estende desde o osso púbico até o cóccix e que forma o assoalhos da cavidade pélvica, bem na região do períneo. Este músculo também tensiona quando você tem um orgasmo peniano porque estimula a próstata. A tensão e o relaxamento alternados desse músculo levarão a um orgasmo sem a necessidade de tocar em seu pênis por um único segundo.

.  .  .  .  .

Sem mais delongas, vamos às dicas para atingir o seu orgasmo anal. Fiz um compilado do que eu encontrei na internet e acrescentei alguns detalhes por experiência própria. 

Exercite o músculo PC e o assoalho pélvico. Esses músculos irão ajudar você a atingir o seu orgasmo anal, então jamais pule o dia da perna! Exercícios básicos como agachamento, afundo, ponte e prancha vão auxiliar a fortalecer o seu assoalho pélvico, mas também tem os exercícios de kegel que são mais específicos para esse fim. Já o músculo PC é mais complicado, uma opção de treino é tentar fazer seu pênis pular, que é a mesma contração de tentar interromper o fluxo de urina. Mas em vez de tensionar e relaxar rapidamente, você deve manter por um período mais longo (5 a 10 segundos) antes de relaxar. Quando você praticar isso por alguns minutos, possivelmente começará a vazar pré-gozo (dependendo de quando aconteceu o seu último orgasmo). Claro que vale o auxilio de um profissional especializado aqui, pense em incluir isso na sua rotina de treinos.

Limpeza do canal anal. Caso tenha algum resíduo de fezes no seu canal ele pode ficar no meio do caminho e atrapalhar o acesso à próstata, então certifique-se de que o seu canal anal esteja limpo. Se o seu sistema digestivo é regulado e você defecou antes é provável que não tenha surpresa, mas também pode ser usado o enema (chuca ou ducha íntima) para a limpeza do reto por segurança.

Preparação/Clima. Eu achei essa experiência bem diferente do estímulo peniano principalmente porque você precisa estar mais focado, concentrando-se mais nas sensações físicas. Então acho importante você estar bem relaxado quando decidir praticar o estímulo anal. Sugiro começar com o te deixa excitado, seja assistir pornografia, vestir aquela lingerie que te faz se sentir confiante ou receber uma massagem relaxante.

Castidade peniana. Se você quer sentir orgasmo anal sem estimulação peniana esse ponto é importante, caso contrário pode pular. Sei que é bem difícil ter essa experiência sem poder encostar no próprio pênis, mas é possível e vale o esforço. Inclusive é possível atingir o orgasmo sem que o pênis fique ereto durante todo o processo. Você pode usar uma gaiola peniana para te ajudar, ou faça o tucking e puxe a parte de trás da calcinha de lado para dar acesso ao ânus ou então simplesmente esqueça do seu pênis. Nas primeiras tentativas uma boa dica é ficar sem se masturbar por pelo menos uma semana para acumular o líquido do sêmen na próstata e deixar ela inchada, isso vai facilitar o estímulo.

Variedade de consolos

Escolha a arma certa. Existe uma infinidade de opções aqui. Você pode usar um dedo (ou vários), um plug, um estimulador de próstata, um pepino (melhor não, a base deve ser achatada para que o acessório não entre demais e se perca), um consolo realista (pequeno, médio, grande, gigante...), um vibrador, uma cinta peniana, uma máquina sexual automática, enfim, opção é o que não falta. Só é recomendável começar com algo pequeno e ir aumentando aos poucos e no seu próprio tempo. O ideal é você encontrar o objeto que cause o estímulo na sua próstata, não importa qual seja ou o tamanho dele, contanto que atinja o ponto certo.

Brinquedos eróticos específicos para massagear a próstata

Curta o processo e se lubrifique. Reserve um bom tempo para a sua experiência pois não há absolutamente nenhuma necessidade de ter pressa aqui. Você não tem nenhum outro lugar para ir neste momento. É muito importante que você explore seu ânus suavemente com muito lubrificante à base de água até que a penetração não pareça desconfortável. Não cutuque a sua próstata como se estivesse tentando esfaquear alguém, ao invés disso busque massagear com firmeza a parede do seu canal anal. No começo pode doer um pouco até para quem tem prática, mas logo que o ânus se acostuma com o objeto dentro isso passa. Sensação de calor na região, contrações involuntárias do músculo PC são bons indicativos, melhor ainda se um liquido similar ao sêmen (líquido prostático) começar a vazar pelo pênis. Se foda com gosto e não se preocupe com o resto do mundo. Tente visualizar você gozando com o estímulo anal.

Cuidado com o excesso de dor. No sexo anal é comum um incômodo no início, mas a dor não é um bom sinal. Quando isso acontece, é o corpo dizendo que tem alguma coisa errada acontecendo, seja a posição, a falta de técnica ou de lubrificação. O orgasmo anal só vai ser poderoso quando a transa não trouxer desconforto.

Algumas posições para praticar usando um consolo com ventosa

Encontre a posição certa para você. Cada pessoa tem tamanhos e proporções diferentes, logo os resultados também serão, então explore várias posições até encontrar a que mais te agrade. Até tentei procurar se tinha uma mais recomendada que a outra, mas não teve consenso nas buscas, então explore sem medo. Outra coisa, você pode movimentar o brinquedo com a sua mão ou fixar um consolo que tenha ventosa em alguma superfície lisa e usar o seu quadril para realizar o movimento.

Tenha persistência. Algumas pessoas brincam com o ânus por horas e esperam que um milagre aconteça. Essa é uma ideia errada. Você tem que balançar bem essa sua bunda e não pode desanimar se não conseguir. Varie a profundidade, a inclinação, a intensidade, a frequência. Tente contrair o músculo PC com o brinquedo dentro. Dedique-se a sentir a resposta do seu corpo. Também se dê alguns dias de descanso antes de tentar novamente. Só a prática leva à perfeição, e o processo pode ser demorado. O seu primeiro orgasmo anal pode exigir mais de uma hora de dedicação, mas com o tempo você entende o mecanismo e pode passar a precisar de apenas alguns minutos (quando o corpo está de bom humor e coopera).

Natalie Mars, atris pornográfica transgênero americana e referência em práticas anais 

Tremedeiras serão desencadeadas. Você poderá sentir o seu corpo tremendo, principalmente na região da pélvis, mas pode ser que propague até as extremidades. Isso é um ótimo sinal, significa que você está próximo do clímax, então quando isso acontecer não pare nem diminua o ritmo. Em alguns casos nesse momento o pênis vai querer ficar ereto e pedir atenção, mas não se esqueça da castidade e evite estimular o pênis para não mudar o foco do orgasmo.

O lendário orgasmo. Depois do calorão e das tremedeiras, chega o momento em que o músculo PC intensifica as contrações. A sensação de plenitude e calor ao redor do reto atingirá o auge. A incrível sensação das ondas de prazer que surgem na próstata irradiará por toda a seção média do seu corpo. E a melhor parte: com o orgasmo da próstata não há período refratário. Você não tem que sentar e esperar pela recuperação como acontece com o orgasmo tradicional do pênis. Pode continuar enquanto você se sentir confortável.


Exemplos de orgasmo anal sem estimulação peniana encontrados na internet

Esse tipo de orgasmo está diretamente ligado à sua mente e requer devoção. Se você está estressado, está tomando remédios ou qualquer outra coisa que comprometa a sua sensibilidade sexual, saiba que isso vai atrapalhar o processo. Também não funcionará se você tentar demais. Normalmente eles acontecem quando acontecem e se você forçar a barra vai gerar um bloqueio. Tenha paciência e motivação, e repita a atividade várias vezes até atingir o seu objetivo. Eu pessoalmente posso afirmar que vale a pena trabalhar duro. O resultado é como uma explosão interna que te deixará louco. Além disso, esses orgasmos também duram mais do que orgasmos normais.

Só tem um problema: existe o perigo de você não querer voltar aos orgasmos normais depois dessa experiência! Mas relaxe, é obvio que isso não é uma regra. A minha conclusão pessoal é que o orgasmo anal é extremamente prazeroso principalmente por que tem um tempo de desenvolvimento e de dedicação que vão construindo o prazer antes do auge. Para se ter uma sensação equivalente com o orgasmo peniano eu acho que é necessário dedicar um esforço semelhante, talvez usando a pratica de edging, que busca orgasmos extremamente intensos segurando o clímax, mas isso já é assunto para um outro artigo.

Fora a questão do prazer, vale mencionar que massagem na próstata pode ajudar a prevenir o câncer de próstata. A inflamação da próstata, também conhecida como prostatite, pode ser aliviada com a massagem prostática porque através desta técnica é possível aumentar a circulação sanguínea no local, diminuindo a congestão da glândula e aliviando a inflamação e a dor da prostatite crônica. Do mesmo modo a massagem pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver câncer ou outros problemas menos sérios como hipertrofia.

2 Comentário(s)
Comentário(s)

2 comentários:

Elina Rosa disse...

Amei o artigo! S2

Sentir um orgasmo desses com a parceira durante um bom pegging deve ser um sonho!

Unknown disse...

Muitíssimo interessante