sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Gabriel(a) (01) - Sonhando no trabalho

>> Próximo capítulo


Sabe quando parece que você viajou tanto na sua cabeça que sente que acabou de acordar?

Pois é, acaba de acontecer comigo... Estou no meu trabalho, na minha cadeira, na minha mesa, mas tem algo diferente. Deixa eu olhar em volta, o computador esta ligado, agora são 14:37, aquele projeto ainda esta aberto e eu não encontrei a solução para aquele problema de hoje cedo, minhas coisas estão no lugar, as pessoas em volta estão fazendo o que fazem todos os dias... É, parece estar tudo ok!

- Vou aproveitar o momento para relaxar um pouco e tomar um chá - pensei.

Ao encostar na caneca eu noto algo diferente. Minhas unhas estão compridas e pintadas.

- O que...? - pensei alto.

Olho para baixo e vejo que não é só isso pois o traje esta completo!
Uma saia social, blusa de botão levemente aberta, meia fina escura, scarpin no pé, acessórios, enfim, completo mesmo. Resolvi olhar o local onde guardo minha mochila e encontrei uma bolsa grande recheada de coisas que não costumo encontrar na minha mochila (inclusive um kit generoso para retocar a maquiagem).

- Peraí, estou maquiado?

Levanto ainda meio perdido para ir no banheiro e no caminho escuto:

- Espere, Gabi, você vai ao banheiro?

- Gabi...? - falei bem baixo.

Procurei quem estava falando e encontrei a Marina, uma moça com quem trabalho que é bem gente boa e gosta de conversar comigo no dia a dia. Não imagino o que ela pode querer comigo... ainda mais assim!
Enquanto eu processava toda essa informação, acenei com a cabeça confirmando para ela.

- Então vou aproveitar para ir contigo!

- ...ok - respondi, mas pensei "o que?".

Enfim, foi estranho estar andando no trabalho com essas roupas, com esse salto alto e sendo acompanhado por uma colega para ir ao banheiro. A Marina, inclusive, começou a conversar comigo enquanto estávamos andando, mas não consegui acompanhar tudo o que ela dizia por que estava um pouco em choque. Pouco antes de chegar no banheiro, me arrisco e pergunto:

- Marina, desculpe atrapalhar o que você esta falando, mas você não notou nada diferente hoje?
- Agora que você falou, acho que sim... Esse esmalte é novo?
- É... Acho que sim, digo, é novo, não lembro a marca mas acho que o nome era provocação vermelha - não fazia ideia do que eu estava falando, mas me pareceu mais fácil responder isso, provavelmente deve ter uma cor com esse nome mesmo!
- Humm... depois tenta lembrar a marca por que eu gostei!

O papo não me ajudou muito, mas finalmente entramos no banheiro. Foi tudo tão rápido que entrei no banheiro feminino junto com a Marina sem parar para pensar se deveria entrar nesse mesmo ou no masculino, mas foi bom, também não gostaria de ficar parado na frente dos dois banheiros pensando no que eu deveria fazer.

Ao entrar, pude me olhar de corpo inteiro no espelho e o choque continuou. Mas o que eu vi foi uma bela transformação, a maquiagem estava impecável, os pelos depilados, a roupa caia muito bem e até a pele parecia estar mais sedosa do que o normal, só não pude aproveitar muito por que a Marina continuava falando. Neste momento, senti que era melhor conversar um pouco com ela para não parecer tão estranho e a conversa foi fácil pois era hora de reclamar um pouco do trabalho pesado, assim eu pude me soltar sem tanta preocupação!

Foi tão natural que só checamos a maquiagem, conversamos e saímos dando risada. Ao chegar na minha mesa, o meu chefe estava passando e resolve parar para saber a situação daquele projeto, mas a abordagem foi um pouco diferente, a começar por "Como vai, Gabi? Você está bem radiante hoje, será que é esse sorriso?". Como estou acostumado com "Gabriel, tudo bom, cara? Como está o projeto?", o que ele falou soou de um jeito estranho. Acho e espero que não seja um tipo de flerte.

Apesar da situação, apresentei o projeto, citei que estava com um problema, debatemos um pouco, ele me deu umas ideias, nos alinhamos no prazo e ele seguiu para a mesa dele. Finalmente consigo um pouco de sossego, mas ainda tenho muito trabalho para fazer porque o chefe está em cima desse projeto, então é melhor deixar isso tudo de lado e continuar o dia...


Sei que trabalhei tanto nesse projeto que acho que o meu cérebro desligou novamente. Sinto que acabei de acordar, só que agora estou estirado no sofá de casa, somente de shorts e com uma cerveja do lado.
Ainda meio perdido, penso no meu dia e me pergunto se aquilo tudo foi um sonho, se eu deitei no sofá e apaguei, enfim, acho que estou um pouco atordoado.

Quando pego a cerveja noto algo diferente. Minhas unhas estão compridas e pintadas.


0 Comentário(s)
Comentário(s)

Nenhum comentário: